Falta de apetite sexual pode ser doença

Publicado por em jun 12, 2012 em Sem categoria | 0 comentários

Um indivíduo é considerado assexual quando não sente atração por ninguém e é indiferente a relações sexuais. Há um debate sobre esse assunto: algumas pessoas acreditam que a assexualidade é uma orientação sexual, enquanto outros discordam e associam o problema à falta de libido e distúrbios emocionais. Uma pesquisa sobre sexualidade feita no Reino Unido, no Journal of Sex Research, concluiu que 1% dos entrevistados nunca se sentiram atraídos sexualmente por ninguém. Será que isso é possível ou está relacionado a fatores fisiológicos? A sexóloga Patrícia Cardoso explica quando a falta de apetite sexual pode ser uma doença:

É um problema de saúde?

Não ter vontade de fazer sexo divide opiniões: pode ser um problema de saúde ou uma opção de cada um. Porém, a sexóloga afirma: “A falta de libido pode ocorrer por motivos como depressão, uso contínuo de antidepressivos, estresse ou baixa autoestima”. Ela explica que a falta de apetite sexual pode surgir de diversos fatores e em todas as idades, principalmente no processo de envelhecimento. “Ainda existe uma crença errônea de que sexo é coisa para jovem ou que o corpo maduro já não atrai mais o parceiro”, conta Patrícia.

O que a pessoa sem libido deve fazer?

Antes de tomar qualquer atitude, a pessoa que não sente desejo sexual deve observar se ela sempre foi assim ou se a questão é atual. “Nem sempre a pessoa sabe explicar sua falta de libido, já que pode considerar normal não ter tanto apetite sexual. Se não tiver dificuldade de apontar o problema, deve buscar o auxílio que julgar melhor. Se uma mulher é sempre fogosa e, subitamente, sente uma diminuição da libido ou a completa falta de apetite sexual, pode estar sofrendo de alguma doença, como o hipotireoidismo, o diabetes, ou a consequência do climatério”, aponta a especialista.

Não gostar de sexo pode trazer problemas?

“Em algumas pessoas, a falta da atividade sexual interfere na saúde, autoestima e humor. No entanto, há pessoas que conseguem compensar essa ausência, já que o foco pode ser o trabalho voluntário, a dedicação ao próximo ou a produção artística”, explica Patrícia. Lembrando que o mais importante é procurar a ajuda de um médico – ele pode apontar se a falta de libido é causada por fatores como álcool, fumo, disfunções sexuais, obesidade, crises conjugais e até casos graves de depressão.

Você tem dúvidas sobre este assunto? Fale com médicos especialistas!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>